A importância das mulheres no varejo

2022-09-06T09:24:52-03:006 setembro, 2022|Não categorizado|

Vemos uma grande transformação no mercado onde a presença das mulheres no varejo tem crescido mais a cada dia. Isso porque elas têm conquistado cada vez mais espaço que, antes, era exercido somente por homens, porém ainda há muito a ser feito. Afinal, as mulheres que ocupam cargos de liderança representam apenas 16% de todas as profissionais que compõe o setor.

Compreendendo a necessidade de abordar este assunto e contribuir na luta pela valorização das mulheres no varejo, nós da Casting, criamos este artigo. Por isso, leia com atenção para compreender sobre este assunto de grande relevância para o mercado varejista.

A presença das mulheres no varejo

É difícil acreditar que, no século XIX, a figura da mulher era extremamente desvalorizada e a sua mão de obra valia tão pouco. Porém, ao longo dos anos, a sociedade foi se transformando e, assim, a forma como a mulher é vista também foi mudando.

Atualmente, no setor varejista, o empreendedorismo feminino tem ganhado força e feito com que as mulheres rompam as barreiras que foram impostas a elas. No varejo, existem, aproximadamente 61 mil mulheres que comandam um comércio e elas chegam a faturar até 32% a mais que os homens.

Os nichos do varejo com o maior número de mulheres em posições de liderança são:

  • Cabeleireiros (77%);
  • Alimentos prontos para consumo domiciliar (77%);
  • Vestuário e acessórios (75%);
  • Lanchonetes, casas de sucos e similares (56%);
  • Minimercados, mercearias e armazéns (47%);
  • Bares (46%).

Porém, existem ainda muitos outros segmentos onde a presença feminina se tornou indispensável para estabelecer as metas de vendas e crescer de forma exponencial. Por isso, vamos conhecer o perfil dessas mulheres no varejo.

O perfil da mulher no ramo varejista

Uma pesquisa realizada pelo Grupo Nacional Mulheres no Varejo constatou que, dentre 87 profissionais entrevistadas, quase 50% atuam no ramo alimentício. Além disso, 38% são CEO e proprietária de um comércio e 23% atuam em cargos de gestão.

O intuito dessa pesquisa é compreender as formas de fortalecer a atuação das mulheres no varejo e o resultado foi que:

  • 51% acreditam o empoderamento e a autoestima é capaz de fortalecer a atuação das mulheres;
  • 30% creem que são fontes de inspiração, ou seja, empreendedoras de sucesso inspiram outras;
  • 26% informaram que os estudos contínuos são a chave para o crescimento profissional dessas mulheres;
  • 23% entendem que o aprimoramento acontece na troca de conhecimento e informações;
  • 14% mencionam que o crescimento profissional decorre de capacitação e treinamentos.

Apesar disso, essa pesquisa também mostrou que, apenas 38% das mulheres varejistas estão satisfeitas com o relacionamento profissional com os seus colegas homens. Ou seja, elas ainda sofrem com uma postura autoritária, discriminatória e que busca diminuir o seu valor. Nesse sentido, muitas mulheres vêem na conscientização, a solução para que ambos os gêneros sejam vistos da mesma forma.

Os desafios das mulheres no varejo

Além da carga normal de trabalho, 75% das empreendedoras são mães, assim, elas investem muito tempo, dinheiro e energia no comando do seu negócio. Por exemplo, o trabalho de construção de marca conhecido como branding, o engajamento do seu time, estratégias de vendas em períodos sazonais e etc.

Da mesma forma, elas também atravessam pelos desafios da criação de filhos, podendo fazê-las chegar à exaustão.

CTA Manual de sobrevivência no varejo

Os desafios da dupla jornada

A dupla jornada de trabalho realizada pelas mulheres é um assunto bastante sério, por isso, separamos um tópico para falar apenas dele.

Ainda que a dupla jornada não seja uma obrigação da mulher, em muitos casos, é atribuída somente a ela. Ou seja, há um padrão cultural que impõe que a mulher é a principal responsável pela criação dos filhos e as atividades domésticas. Assim, elas acabam sofrendo com isso chegando até a trabalhar 7 horas a mais que os homens semanalmente.

Ainda que muitas pessoas (incluindo muitas mulheres) possam achar natural essa prática, ela pode ser extremamente prejudicial para a saúde delas. Afinal, a dupla jornada de trabalho sendo exercida exclusivamente pela mulher pode causar problemas de autoestima, bem como, doenças como depressão, transtornos psicológicos e burnout.

Portanto, crie uma cultura de feedback na sua empresa e procure fazer parcerias com clínicas psicológicas. Assim, você poderá ajudá-las a entender que não são menos competentes no trabalho e, até mesmo, auxiliar essas mulheres no varejo a lidarem com feridas emocionais.

As oportunidades das mulheres no varejo

Entre as maiores características das profissionais que atuam no setor estão: a inovação, a coragem e a adaptabilidade em aprender novas funções, como marketing digital. Porém, no mercado varejista brasileiro, um dos maiores problemas é a desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Além disso, isso não ocorre apenas aqui no Brasil, no mercado internacional muitas mulheres estão alcançando posições de liderança nas organizações. Segundo um estudo realizado pela consultoria McKinsey, as corporações que possuem um maior número de profissionais femininas obtêm mais resultados.

Como apoiar as mulheres no varejo?

Não há dúvidas de que a melhor maneira de se apoiar as mulheres que atuam no varejo é compartilhando conhecimento. Ou seja, ajudar outras profissionais que atuam no ramo varejista a se especializarem e utilizarem a sua criatividade para transformar o mercado.

Além disso, um passo muito importante é educar essas empreendedoras sobre questões tributárias como taxas e tarifas. Da mesma forma, esses ensinamentos ajudarão essas mulheres a descobrir o seu potencial de vendas e, assim, elas poderão destravar sua prosperidade no varejo.

Ao mesmo tempo, aprender a criar um planejamento para que o seu negócio possa aumentar as vendas e fidelizar os clientes.

Conclusão

Dessa forma, nós aprendemos o quanto é importante a presença das mulheres no varejo e a diferença que elas trazem ao nosso setor.

Por fim, a Casting está empenhada na luta para alcançar a igualdade entre os gêneros. Assim, criamos este artigo com o intuito de enaltecer todas as mulheres que atuam no varejo.

Afinal, elas batalham frequentemente para ganhar o seu merecido espaço neste mercado tão competitivo.

Portanto, se você se identificou com este assunto tão importante que tratamos hoje, não deixe de acompanhar o nosso blog. Lá nós estamos sempre criando conteúdo relevante para te ajudar a crescer profissionalmente, romper os preconceitos e realizar todos os seus sonhos!

Compartilhar este Artigo

Um comentário

  1. […] empreendedorismo feminino é um movimento formado por mulheres que se destacam no mundo corporativo. Ou seja, elas são donas do seu próprio negócio ou estão […]

Deixar um comentário

Ir ao Topo